Parceria entre FEMERJ e CCAA

Parceria entre FEMERJ e CCAA

A FEMERJ e o CCAA firmaram um convênio para beneficiar todos os associados diretos e sócios de Clubes que compõem a federação.

A partir deste mês todos passam a ter os seguintes benefícios na unidade Centro-RJ:
– 50% de desconto nos cursos de nível básico;
– 40% de desconto nos cursos de nível intermediário;
– 30% de desconto nos cursos de nível avançado.

O convênio também garante gratuidade nas aulas de conversação enquanto o aluno estiver matriculado em um dos cursos regulares que o CCAA oferece.

O desconto não incide sobre o material didático.

Para obter o desconto é necessário apresentar no balcão do curso um documento que comprove o vínculo com a FEMERJ, como a carteirinha, por exemplo.

ATM 30 Anos, vamos ajudar?

O que a ATM significa para você?

  1. Uma maneira de encontrar velhos amigos
  2. A oportunidade de trocar experiências e aprimorar o conhecimento
  3. A opção de competir num cenário alucinante
  4. A escolha de participar do maior evento do montanhismo brasileiro

A ATM do Rio possui muitos significados, entre eles, é também uma maneira de vivenciarmos e celebrarmos o estilo de vida das montanhas. E já se vão 30 anos! Precisamos comemorar!

Está sendo programado uma série de eventos para essa grande festa! Mas com a crise assolando o país, esse ano a ATM precisa da SUA ajuda para poder acontecer com todos os eventos programados!

Nos ajude a realizar o evento dos 30 anos da ATM! Faça uma doação!

Saiba mais por que apoiar clicando no link http://www.rionasmontanhas.com/doacoes/

Supensão temporária da visitação no Parque Nacional do Caparaó

Supensão temporária da visitação no Parque Nacional do Caparaó

COMUNICADO IMPORTANTE

Supensão temporária da visitação no Parque Nacional do Caparaó

Prezado (a) visitante,
Considerando o atual surto de FEBRE AMARELA na região conforme notificações oficiais dos Estados de MINAS GERAIS e ESPÍRITO SANTO e considerando os registros de EPIZOOTIA já confirmados na região da unidade de conservação, INFORMAMOS QUE ESTÁ SUSPENSA A VISITAÇÃO no Parque Nacional do Caparaó por um período de quinze (15) dias, a partir de 03/02/2017, prorrogáveis por igual período.
TAL MEDIDA VISA A SALVAGUARDA À SAÚDE DOS VISITANTES, POPULAÇÃO EM GERAL E PROTEÇÃO DA BIODIVERSIDADE TENDO EM VISTA O RISCO DE CONTATO DE HUMAnOS COM AGENTES TRAnsMISSORES DA DOENÇA NO INTERIOR DA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO.
CONTAMOS COM A COMPREENSÃO!

PARQUE NACIONAL DO CAPARAÓ – ICMBio/MMA

Fonte: http://www.icmbio.gov.br/parnacaparao/destaques/58-supensao-temporaria-da-visitacao.html

Venda das Rifas – Montanha para todos!

Venda das Rifas – Montanha para todos!

Olá Pessoal,

Nossa rifa está sendo um sucesso! Já já bateremos nossa meta de R$ 5.000,00 para a realização do projeto!

Abaixo segue nossa parcial de arrecadação da venda das rifas. Os valores são referentes ao acumulado até a data mencionada. Semanalmente, faremos a prestação de contas.

Dia 12/01/2017 – R$ 2.890,00

Dia 05/01/2017 – R$ 2.110,00

Divulguem para todos!!!!

 

PL incentivo ao montanhismo em Petrópolis

Notícia veiculada na lista de E-mails da FEMERJ:

Caros e caras,

Foi aprovada ontem, pela Câmara Municipal de Petrópolis, uma lei que cria o “Programa Municipal de Incentivo ao Montanhismo”, cujo ponto mais notável é a garantia de acesso às áreas de interesse para a prática do esporte naquele município.

A lei tem o mesmo teor do projeto anexo (a lei ainda não foi publicada, claro), e é um avanço muito bem vindo nesses tempos de retrocessos generalizados em todos os campos. É claro que a sua aplicação não é automática, e as áreas com impedimentos terão que ser trabalhadas caso a caso pela prefeitura municipal e pelo clube local, o CEP, mas ela dá uma base extraordinária para impedirmos novos fechamentos e reabrirmos áreas que perdemos ao longo dos anos.

Meus sinceros parabéns ao CEP (copio seu novo presidente, Lourenço Fróes) por mais essa, e em especial ao Tchassa, incansável batalhador dessa causa em Petrópolis.

Abraços,

André Ilha

Vejam o projeto: projeto+protocolado+completo-1

 

Edital de Convocação da Assembléia Geral Ordinária a ser realizada 18 de Novembro de 2016

Edital de Convocação da Assembléia Geral Ordinária a ser realizada 18 de Novembro de 2016

Baixe aqui o edital de Convocação.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA A SER REALIZADA EM 18 DE NOVEMBRO DE 2016

Ficam os associados do CLUBE NITEROIENSE DE MONTANHISMO – CNM convocados a comparecerem à Assembleia Geral Ordinária, nos termos do TÍTULO 03 DOS PODERES CAPÍTULO 01  DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, em primeira convocação, no dia 18 de novembro de 2016, às 20:00 hs, no seguinte endereço: AABB São Francisco – R. Hélio da Silva Carneiro, 78 – São Francisco, Niterói, com o objetivo de deliberar sobre a eleição dos membros dos cargos de presidente, vice-presidente e tesoureiro para o biênio 2017/2018 e também a eleição dos membros do Conselho Fiscal e respectivo suplente para o para o biênio 2017/2018.

Conforme divulgado em nosso boletim Informativo de Junho de 2016, o prazo para inscrição das chapas terminou no dia 30 de setembro de 2016. Tivemos apenas uma chapa inscrita, sendo ela:

Presidente: Vinícius Gomes Araújo
Vice Presidente: Alexandre Rockert
Tesoureiro: Leandro Gonçalves do Carmo

Conselho Fiscal:
Paulo Ruas Pereira Coelho
Adriano Abelaira Paz
Alex Faria Figueiredo
Suplente: Mauro Mello

Atenciosamente,

Leandro Gonçalves do Carmo

Presidente

 

Curso de Emergência Pré Hospitalar para Montanhistas

Curso de Emergência Pré Hospitalar para Montanhistas

Amigo montanhista, você está preparado para quando algo der errado?

Como nos aventuramos em locais distantes do ambiente urbano, é importante sermos mais autônomos possível, pois precisamos saber o que fazer nas emergências em montanha.

O CNM em parceria com o instrutor Ian Will promoverá um curso onde aprenderemos técnicas de resgate, elaboração de plano de emergência, como imobilizar uma vítima e transportá-la com segurança, como conter uma hemorragia entre outros… Como o instrutor é montanhista, passará conceitos e técnicas usando nossos próprios recursos e ensinará também com equipamentos especializados como a maca envelope.

Nesta edição, para tentar viabilizar a agenda dos alunos, daremos duas opções de datas para as aulas teóricas, 01 e 02 de outubro e faremos a prática simulada no dia 09 de outubro.

São apenas 15 vagas, não fique fora dessa.

Inscrições – Ian Will 2198431-3060 / ian.will@hotmail.com

 

curso-aph

A temperatura que está nem sempre é a que sentimos!

A temperatura que está nem sempre é a que sentimos!

A sensação de temperatura que o corpo humano sente é frequentemente afetada por vários fatores. O corpo humano é uma máquina térmica que constantemente libera energia e, qualquer fator que interfira na taxa de perda de calor do corpo, afeta sua sensação de temperatura. Além da temperatura do ar, outros fatores significativos que controlam o conforto térmico do corpo humano são: umidade relativa, vento e radiação solar.

O índice de temperatura-umidade (ITU) é um avaliador do conforto humano para o verão. Baseado em condições de temperatura e umidade, ele é calculado pela equação abaixo:

ITU = (0,8 x T) + (UR ( T – 14,3 ) / 100) + 46,3

Onde, T = Temperatura em ºC, UR = umidade relativa do ar e ITU = Índice de Temperatura e Umidade.

indice de temperatura umidadeA evaporação do suor é uma maneira natural de regular a temperatura do corpo, pois o processo de evaporação é um processo de resfriamento. Quando o ar está muito úmido, contudo, a perda de calor por evaporação é reduzida, pois o ar já está saturado com umidade. Por isso, um dia quente e úmido parecerá mais quente e desconfortável que um dia quente e seco. Na tabela ao lado são mostrados os ITU’s calculados com temperaturas em graus Fahrenheit e Celsius.

À medida que sua temperatura corporal aumenta, a temperatura da pele também aumenta, então começa a transpiração. Em condições normais, o suor evaporaria, resfriando seu corpo. Em ambientes úmidos, o suor não consegue evaporar devido à saturação do ar, que já está denso com vapor d’água. O suor acumula sobre a pele, esquentando-a ainda mais e, consequentemente, seu corpo. Seu corpo tenta compensar tudo isso gerando ainda mais suor, que também não pode ser evaporado. O ciclo continua até a desidratação e o colapso do organismo, que não consegue mais desempenhar os movimentos esportivos. Essa é a forma que o organismo encontra para reduzir sua temperatura.

Para dias assim devemos manter-nos sempre hidratados, bebendo água em períodos regulares e mesmo sem sede. Evitar exercícios extenuantes e se possível, trocar aquela longa via ou caminhada, por uns boulders a beira mar ou perto de rios, ou até mesmo aquele passeio em uma cachoeira. Assim, poderemos sempre nos refrescar quando o calor apertar.

No inverno, o desconforto humano com o frio é aumentado pelo vento, que afeta a sensação de temperatura. O vento não apenas aumenta o resfriamento por evaporação, devido ao aumento da taxa de evaporação, mas também aumenta a taxa de perda de calor sensível (efeito combinado de condução e convecção) devido à constante troca do ar aquecido junto ao corpo por ar frio. Por exemplo, quando a temperatura é -8ºC e a velocidade do vento é 30Km/h, a sensação de temperatura seria aproximadamente de -25ºC. A temperatura equivalente “windchill” ou índice “windchill” ilustra os efeitos do vento.

temperatura equivalenteAnalisando a tabela nota-se que o efeito de resfriamento do vento aumenta quando a sua velocidade aumenta e a temperatura diminui. Portanto, o índice “windchill” é mais importante no inverno. No exemplo acima não se deve imaginar que a temperatura da pele realmente desça a -25ºC. Através da transferência de calor sensível, a temperatura da pele não poderia descer abaixo de -8ºC, que é a temperatura do ar nesse exemplo. O que se pode concluir é que as partes expostas do corpo perdem calor a uma taxa equivalente a condições induzidas por ventos calmos com a temperatura -25ºC. Deve-se lembrar que, além do vento, outros fatores podem influenciar no conforto humano no inverno, como umidade e aquecimento ou resfriamento radiativo.

Um anorak simples, do tipo corta vento, pode ser o suficiente para te deixar confortável, ou pelo menos minimizar o risco de hipotermia. Já passei por uma experiência na Travessia dos Olhos, na Pedra da Gávea, onde o vento forte estava me levando ao limite do frio, mas como levo sempre um anorak na mochila…

Este artigo foi publicado no Boletim CNM Setembro/2014.

 

 

Fontes:
http://www.cnpgl.embrapa.br/
http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=clima/confortoTermicoHumano
http://www.mundotri.com.br/2013/10/como-sobreviver-ao-calor-umido-parte-1/
http://fisica.ufpr.br/grimm/aposmeteo/cap3/cap3-4.html